Editora Clube do Autor garante publicação da edição portuguesa do romance “The Seven Moons of Maali Almeida” em 2023

2022 ainda não acabou e um dos lançamentos previstos para chegar a Portugal durante o primeiro semestre do ano que vem já anunciado pela editora Clube do Autor. Convém realçar que a narrativa de “The Seven Moons of Maali Almeida”, da autoria de Shehan Karunatilaka, arrecadou o Booker Prize deste ano.

O novo livro de Shehan Karunatilaka, escritor multipremiado que colocou o Sri Lanka no palco da literatura mundial, chega em breve às livrarias portuguesas com a chancela da editora Clube do Autor”, lê-se no comunicado divulgado.

“The Seven Moons of Maali Almeida”, de Shehan Karunatilaka (Vencedor do The Booker Prize 2002, ed. Sort of Books,
368 páginas)

É um livro que leva o leitor a uma jornada de montanha-russa pela vida e pela morte, para o que o autor descreve como o coração sombrio do mundo. E o leitor encontra, para sua surpresa,
alegria, ternura, amor e lealdade.
— Neil MacGregor, presidente do júri do Booker Prize 2022

Sobre o romance, a casa editorial revela que “conta uma história profundamente humana e original, ambientada no caos da guerra civil vivida no país natal do autor e narrada a partir de um ponto de vista bastante incomum. Maali Almeida está morto e quer perceber porquê”.

O romance está a ser traduzido para a língua portuguesa, a partir do original em inglês, por Eugénia Antunes que, entre outras obras, também traduziu “Vidas Seguintes”, do Nobel da Literatura Abdulrazak Gurnah.

Este é o segundo romance de Shehan Karunatilaka, de 47 anos, que foi jornalista e autor de livros infantis, argumentos e canções de rock, o segundo autor do Sri Lanka distinguido com este galardão, depois de Michael Ondaatje, que levou o troféu em 1992 por “O Paciente Inglês”.

“As Sete Luas de Maali Almeida”, que foi escolha unânime este ano dos jurados, é uma história de humor negro sobre um fotógrafo de guerra assassinado, que investiga a sua morte e tenta garantir o legado da sua vida.

Os outros cinco finalistas do Booker foram os autores norte-americanos Percival Everett, por “The Trees”, e Elizabeth Strout, por “Oh William!”, a zimbabuense NoViolet Bulawayo, por “Glory”, a autora irlandesa Claire Keegan, por “Pequenas coisas como estas”, e o britânico Alan Garner, por “Treacle Walker”.

Na cerimónia de entrega do Prémio, em Outubro passado, no Roundhouse Concert Hall, em Londres, Karunatilaka disse que os cingaleses “especializaram-se no humor negro e fazem piadas face às crises”, noticiou na ocasião a agência noticiosa norte-americana Associated Press.

É o nosso mecanismo para as enfrentar”, disse o autor, que expressou a esperança de que o seu romance sobre a guerra e a divisão étnica esteja um dia “na secção de fantasia das livrarias”.

O ex-director do Museu Britânico, que presidiu o painel de jurados, afirmou que os juízes escolheram o livro pela “ambição, intuito e habilidade, ousadia, audácia e hilaridade da narrativa”.

Foto: Shehan Karunatilaka por Tom Jamieson

Sobre o autor:
Shehan Karunatilaka é o autor premiado de “Chinaman: The Legend of Pradeep Mathew”, vencedor dos prémios Commonweath Prize, Gratiaen Prize e DSC Prize for South Asian Literature. “The Seven Moons of Maali Almeida é o seu segundo romance, que conquistou o meio literário. Vencedor do prestigiado Booker Prize de 2022, foi ainda eleito Romance do Ano pelos principais meios de comunicação internacionais. Os direitos de tradução foram vendidos para 30 países.

Sugestão de Leitura:

Leitores residentes em Portugal:
“The Seven Moons of Maali Almeida” (Edição em língua inglesa), de Shehan Karunatilaka (Sort of Books, Wook):
https://www.wook.pt/livro/the-seven-moons-of-maali-almeida-shehan-karunatilaka/27356573

Boas leituras!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top