Literatura & TV

Esta sexta-feira, a adaptação de “A História de Lisey”, de Stephen King, chega à Apple TV+

Estamos a 4 dias da estreia de uma série original da Apple TV+, em que cada um dos seus oito episódios foi escrito pelo mestre Stephen King. Desta vez, a origem desta adaptação vem do seu livro “A História de Lisey”, numa produção que conta com nomes como J. J. Abrams, Julianne Moore, Jennifer Jason Leigh e Clive Owen, entre outros.

Nos dias que correm se, por um lado, continua a haver muita nova televisão para ver, por outro, não há assim tantas estreias que nos encham olhos e incomodem os ouvidos devido ao sucesso avassalador. Ainda assim, vale a pena acrescentar outro lado ao triângulo das Bermudas que é o actual mar da ficção streaming, aquele que explica que haja uma série com Julianne Moore, Clive Owen e Jennifer Jason Leigh prestes a estrear-se e que este facto não seja de conhecimento tão geral quanto seria há um par de anos, sobretudo quando se trata de (mais) uma série baseada num livro de Stephen King.

Além disso, já não é inédito ver uma estrela de cinema no formato televisivo, principalmente se o seu rosto surgir no carrossel infinito das plataformas de streaming — embora, neste caso, esse catálogo seja até curto porque “Lisey’s Story” é uma série Apple TV+.

Realizada pelo chileno Pablo Larraín, conhecido por trabalhos como “Jackie”, “Ema”, “Liberdade“), a série tem como particularidade o facto de ser uma adaptação de Stephen King por Stephen King. Um dos mais prolíficos autores vivos, o romancista é também um dos mais proeminentes fornecedores literários de material base para cinema e televisão, com resultados nem sempre satisfatórios. Desta vez, os argumentos são todos seus — “cada episódio da série é pessoalmente escrito por King”, como foi realçado pela Apple.

Fonte: 11×17

Quanto ao enredo do livro, ele apresenta-nos um escritor que muito pode ter de King, visto que este lhe é muito querido. Foi depois de uma forte pneumonia que King emergiu com a ideia deste livro. “’Lisey’s Story’ é o meu favorito. Sempre foi”, salientou o autor numa entrevista com a Apple. Contudo, por vezes, como decreta o crítico Daniel Fienberg, “Stephen King tem de ser salvo de Stephen King”. O consagrado autor reconhece que quis ser ele a fazer a adaptação, porque alguém podia estragá-la. “Se alguém vai estragá-la, serei eu”, declara King.

Ao todo , os oito episódios, em tom de thriller, narram a história de Lisey Landon, ou seja Julianne Moore, passados dois anos da morte do seu marido famoso, o reverenciado escritor Scott Landon (Clive Owen). A cronologia importa e as memórias também, dado que exiatem coisas que se bloqueiam e que não se querem devolver à linha da frente.

King tem dezenas de créditos como autor das obras que servem de base a filmes e séries. Todavia, é a primeira vez em duas décadas que assina toda uma série. Antes disso, fê-lo com “A Mansão de Rose Red”, de 2002, e com “Tempestade do Século”, de 1999. Assina episódios soltos, de resto, de séries de outros como “Ficheiros Secretos” ou, normalmente, do primeiro episódio de séries baseadas em livros ou contos seus, como foi o caso em “Under The Dome”, de 2014.

Em suma, “Lisey’s Story” (“A História de Lisey”, tútulo adotado em Portugal), é um jogo do puxa e empurra. É a narrativa de Lisey, mas Scott domina-a. É uma série de televisão, mas o tom literário controla-a. É um thriller emvolto numa experiência de melancolia. É uma história com fantasia e, ao mesmo tempo, um conto muito real sobre obsessão, crime e amor. Quem vence? O espectador decidirá.

Além de Moore e Owen, a série conta com Joan Allen e Dane DeHaan entre os principais papéis.

Foto: Julianne Moore; Fonte: Apple TV

Caso queira adquirir estes, ou quaisquer outros livros, apoie o Sonhando Entre Linhas, usando o link de afiliado da Wook:
https://www.wook.pt/?a_aid=595f789373c37

Sobre o autor:
Romancista norte-americano, Stephen King nasceu em 1947 em Portland, no Maine. Deu início aos seus estudos secundários na Lisbon Falls High School, onde começou a escrever contos. Desde 1974, ano em que publicou “Carrie”, que seria adaptado para o cinema, somente, um par de anos depois, King já escreveu e publicou mais de 50 livros, o que já o fez superar a barreira dos 300 milhões de exemplares vendidos a nível mundial. É o autor vivo que, neste momento, possui mais adaptações das suas obras. Aos 72 anos, mantém uma produção literária impressionante e “Joyland” está, neste momento a ser adaptado para um filme.

Sugestão de Leitura:

Leitores residentes em Portugal:
“A História de Lisey”, de Stephen King (Edição de bolso, 11×17, Wook):
https://www.wook.pt/livro/a-historia-de-lisey-stephen-king/20066340

Também estamos no Instagram:
https://www.instagram.com/sonhandoentrelinhas/

Boas leituras!

About author

Articles

Criativo, Criador do Sonhando Entre Linhas, amo ler, e escrever. Gosto de ler quase todos os géneros literários. Amo autores como Valter Hugo Mãe, Fernando Pessoa, José Saramago, João Pinto Coelho, Itamar Vieira Junior, Jeferson Tenório, entre outros. Desde agosto de 2019, trabalho no Grupo LeYa Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *