Notícias

Cátedra dedicada a Lídia Jorge vai estudar as suas obras literárias na Universidade de Genébra

Em breve, Lídia Jorge, consagrada autora portuguesa com obras publicadas em diversos géneros literários, premiada dentro e fora de Portugal, passará a ter as suas obras literárias como matéria de estudo nesta universidade suíça, com o intuito de promover e divulgar a língua portuguesa.

Fonte: Publicações Dom Quixote

Integrada na Faculdade de Letras da Universidade de Genebra, a Cátedra Lídia Jorge será apresentada, naquela instituição de ensino, com a realização de um colóquio, nos dias 15 e 16 de Setembro, subordinado ao tema “o poder da imagem na obra de Lídia Jorge”, um evento que vai contar com a participação da autora de “Os Memoráveis”, sendo esta a forma escolhida para oficializar esta iniciativa.

O objetivo da Cátedra Lídia Jorge é a promoção e divulgação da língua portuguesa e das culturas de expressão portuguesa que o Centre d’Études Lusophones, da Universidade de Genebra, tem vindo a realizar desde 2008.

Este é mais um justo reconhecimento da importância da obra de Lídia Jorge, expressa em diferentes géneros literários, admirada e premiada internacionalmente, que a Dom Quixote muito se orgulha de publicar.

Curiosamente, tudo isto ocorre isto numa altura em que a editora se prepara para apresentar a 6.ª Edição de “Marido e outros contos”, um livro publicado pela primeira vez em 1997, que deu início à sequência dos quatro volumes de contos que a autora escreveu até ao momento. É nas páginas deste livro que nos deparamos com alguns dos contos mais difundidos, traduzidos e adaptados da autora, entre eles, “A Instrumentalina”, “A Prova dos Pássaros” ou “Testemunha”.

Ao lermos ou relermos os contos de Lídia Jorge é como sentirmos que eles cumprem aquilo que se pede à Literatura – que se levantem do chão, pelo poder da palavra, os que estão destinados a não ser ninguém. Nesse sentido, como a própria autora tantas vezes o tem dito, “toda a Arte é uma revolta contra a História”.

Foto: Lídia Jorge por Diana Tinoco

Caso queira adquirir estes, ou quaisquer outros livros, apoie o Sonhando Entre Linhas, usando o link de afiliado da Wook:
https://www.wook.pt/?a_aid=595f789373c37

Sobre a autora:
Romancista e contista portuguesa, Lídia Jorge nasceu em 1946, no Algarve. Viveu os anos mais conturbados da Guerra Colonial em África. Foi membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social. É professora do ensino secundário e publica regularmente artigos na imprensa. O tema da mulher e da sua solidão é uma preocupação central da obra de Lídia Jorge, como, por exemplo, em “Notícia da Cidade Silvestre” (1984) e “A Costa dos Murmúrios” (1988). “O Dia dos Prodígios” (1979), outro romance de relevo, encerra uma grande capacidade inventiva, retratando o marasmo e a desadaptação de uma pequena aldeia algarvia. “O Vento Assobiando nas Gruas” (2002) é mais um romance da autora e aborda a relação entre uma mulher branca com um homem africano e o seu comportamento perante uma sociedade de contrastes. Este seu livro venceu o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores em 2003. Venceu o Prémio FIL de Literatura em Línguas Românicas 2020.

Sugestão de Leitura:

Leitores residentes em Portugal:
**”Marido e outros contos”, de Lídia Jorge (Dom Quixote, Wook):
https://www.wook.pt/livro/marido-e-outros-contos-lidia-jorge/25114168
** Obs: Livro em pré-venda. Envio a partir de 13-07-2021.

Também estamos no Instagram:
https://www.instagram.com/sonhandoentrelinhas/

Boas leituras!

About author

Articles

Criativo, Criador do Sonhando Entre Linhas, amo ler, e escrever. Gosto de ler quase todos os géneros literários. Amo autores como Valter Hugo Mãe, Fernando Pessoa, José Saramago, João Pinto Coelho, Itamar Vieira Junior, Jeferson Tenório, entre outros. Desde agosto de 2019, trabalho no Grupo LeYa Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *