Lista de 70 obras nomeadas para o Dublin Literary Award conta com 2 autores brasileiros e 1 autor moçambicano

Os escritores brasileiros Itamar Vieira Júnior e Stênio Gardel e o moçambicano Mia Couto estão entre os autores de 70 livros nomeados para o Prémio Literário de Dublin anunciados recentemente.

Itamar Vieira Junior por Renato Parada;

Itamar Vieira Júnior é nomeado com a tradução de Johnny Lorenz para “Torto Arado”, romance de estreia do autor de Salvador da Bahia, que com ele venceu o Prémio LeYa, em 2018, o Prémio Oceanos, em 2020, e o Prémio Jabuti, em 2022, na categoria de Livro Brasileiro Publicado no Exterior. A obra foi indicada pela Biblioteca Municipal do Porto.

Stênio Gardel por Fernanda Oliveira;

Stênio Gardel é nomeado com a tradução de Bruna Dantas Lobato para “A Palavra que Resta”, finalista do Jabuti e vencedor inédito de um National Book Award, nos Estados Unidos, na categoria de tradução. A nomeação ao prémio de Dublin foi feita pela Biblioteca Demonstrativa Maria da Conceição Moreira Sales, de Brasília.

Mia Couto por David Levene

Já o moçambicano Mia Couto entra na lista do Prémio Literário de Dublin com a tradução de David Brookshaw para inglês de “O Bebedor de Horizontes”, terceiro livro da trilogia “As Areias do Imperador”, cuja edição francesa lhe valeu o prémio Jan Michalski. A obra de Mia Couto foi indicada pela Biblioteca Nacional de Moçambique.

Com o valor monetário de 100 mil euros, o Prémio Literário de Dublin é considerado o maior montante atribuído a um livro de ficção publicado em inglês, num dado ano. Se o livro vencedor for uma tradução, o autor recebe 75 mil euros e o tradutor 25 mil euros.

Para a edição de 2023 foram selecionados 70 livros, de 35 países, incluindo 31 obras traduzidas e 16 romancistas estreantes, de acordo com o comunicado da organização.

O júri, presidido por Chris Morash, Professor Seamus Heaney de Escrita Irlandesa no Trinity College Dublin, é composto por Lucy Collins, Professora de Poesia na University College Dublin, Daniel Medin, Professor de Literatura Comparada na Universidade Americana de Paris, Ingunn Snædal, poeta, tradutora, editora literária e professora islandesa, Anton Hur, autor e tradutor coreano que integrou a shortlist do International Booker Prize de 2022, e a autora nigeriana, Irenosen Okojie.

A lista de finalistas será revelada a 26 de março e o vencedor será anunciado pelo Presidente da Câmara de Dublin, Daithí de Róiste, a 23 de maio, no âmbito do Festival Internacional de Literatura de Dublin.

Sobre os autores:
Nascido em Salvador, na Bahia, Itamar Vieira Junior é geógrafo e doutor em Estudos Étnicos e Africanos. Com “A oração do carrasco”, um livro editado em 2017 pela Editora Mondrongo, foi finalista do Prêmio Jabuti na categoria de contos. O seu romance “Torto Arado”, aclamado pela crítica e pelo público, venceu o Prémio LeYa em 2018, além dos prémios Oceanos e Jabuti em 2020. Tornou-se um verdadeiro best-seller no Brasil, com mais de 250 000 exemplares vendidos, e está a ser traduzido em mais de uma dúzia de países. Depois, publicou “Doramar ou a Odisseia”, uma coletânea onde reuniu 12 histórias, e “Salvar o Fogo”. o seu mais recente romance, ambos pela Editoria Todavia. Também escreve para a Folha de S.Paulo e Rascunho.

Nascido em Limoeiro do Norte, interior do Ceará, em 1980, Stênio Gardel trabalha no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará e é especialista em Escrita Literária. Desde 2017 tem participado de diversas coletâneas de contos. “A palavra que resta” é o seu primeiro romance e foi escrito durante os Ateliês de Narrativa ministrados pela escritora Socorro Acioli em Fortaleza. Em 2023, ao lado da tradutora Bruna Dantas Lobato, Gardel recebeu o National Book Award de melhor obra traduzida de literatura, pela edição em inglês de “A palavra que resta”, “The Words that Remain”.

Nascido na Beira, Moçambique, em 1955. Mia Couto foi jornalista e professor, e é, atualmente, biólogo e escritor. Está traduzido em diversas línguas. Entre outros prémios e distinções (de que se destaca a nomeação, por um júri criado para o efeito pela Feira Internacional do Livro do Zimbabwe, de “Terra Sonâmbula” como um dos doze melhores livros africanos do século XX), foi galardoado, pelo conjunto da sua já vasta obra, com o Prémio Vergílio Ferreira 1999 e com o Prémio União Latina de Literaturas Românicas 2007. Ainda em 2007, foi distinguido com o Prémio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura pelo seu romance “O Outro Pé da Sereia”. “Jesusalém” foi considerado um dos 20 livros de ficção mais importantes da «rentrée» literária francesa por um júri da estação radiofónica France Culture e da revista Télérama. Em 2011, venceu o Prémio Eduardo Lourenço, que se destina a premiar o seu forte contributo para o desenvolvimento da língua portuguesa. Em 2013, foi galardoado com o Prémio Camões e com o prémio norte-americano Neustadt.

Sugestões de Leitura:

Leitores residentes em Portugal:
“Torto Arado”, de Itamar Vieira Junior (Vencedor do Prémio LeYa 2018, LeYa Portugal, Wook):
https://www.wook.pt/livro/torto-arado-itamar-vieira-junior/22818702
“As Areias do Imperador: O Bebedor de Horizontes – Livro 3”, de Mia Couto (Editorial Caminho, Wook):
https://www.wook.pt/livro/as-areias-do-imperador-o-bebedor-de-horizontes-mia-couto/20915986

Leitores residentes no Brasil:
“Torto Arado”, de Itamar Vieira Junior (Vencedor do Prémio LeYa 2018, Editora Todavia, Amazon Brasil):
https://www.amazon.com.br/Torto-arado-Itamar-Vieira-Junior/dp/6580309318
“A palavra que resta”, de Stênio Gardel (Vencedor do do National Book Award de melhor obra traduzida de literatura, Companhia das Letras, Amazon Brasil):
https://www.amazon.com.br/palavra-que-resta-St%C3%AAnio-Gardel/dp/6559210286
“Areias do Imperador: O Bebedor de Horizontes – Livro 3”, de Mia Couto (eBook, Companhia das Letras, Amazon Brasil):
https://www.amazon.com.br/bebedor-horizontes-Areias-Imperador-Livro-ebook/dp/B079X3Q3J8

Boas leituras!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top